Par perfeito. A sintonia na frequência da felicidade dos eternos namorados

Par perfeito é possível
Par perfeito é um sonho possível de realizar

Par perfeito efetivamente não existe, perfeito somente aquele que nos criou – Deus.  Um par é um composto de 2 unidades, e no caso de humanos, são indivíduos diferentes, que carregam suas particularidades, aspectos de vida e compreensão do mundo com prismas diferentes um do outro.

Par perfeito é uma meta, um objetivo, uma busca, uma caminhada de construção do casal, desde os tempos em que se conhecem, passando por todas as fases da união, indo resultar num casamento harmonioso, equilibrado, fonte de felicidade para todos.

Par perfeito é um alvo a ser pendurado na parede da vida, onde é preciso atuar objetivamente para a consolidação da relação, entendendo todos os aspectos envolvidos, atuando com firmeza e dedicação na superação dos obstáculos e desafios.

Par perfeito é o resultado de esforço e energia, no enfrentamento das dificuldades e na valorização das conquistas, tanto individuais quanto mútuas, que levam ao avanço através do futuro, de uma relação e um casamento feliz, forte, firme, inabalável, pois as pessoas maiores interessadas em sua consolidação, são exatamente, aquelas que lutaram com empenho na sua construção.

O par perfeito nasce do amor perfeito e sobre ele deve ser erguido, alimentado, sustentado e protegido.

Par perfeito. Como 2 pessoas se encontram:

Par perfeito é uma conexão
Uma conexão Divina

Par perfeito nasce na sintonia, no encontro que, nem sempre, é envolvido num clima cinematográfico de romantismo, pois somos reais, e embora a vida imite a arte, a maior parte das relações são cotidianas, repletas de cenários e atos do nosso dia-a-dia.

Somos seres sociais e sociáveis, e nossa programação nos faz seguir numa direção de encontro, de busca por parcerias que vão nos acompanhar através da vida, do tempo, como parte determinante de nós mesmos, da nossa felicidade.

Cruzamos por muitas pessoas ao longo da vida, desde nossa tenra idade, e caminhamos sempre aprendendo, crescendo, evoluindo, embora uns cresçam e evoluam mais que outros, a direção é a mesma, e nossa natureza impõe que, em algum momento da vida, tenhamos a iniciativa de constituir uma família, uma relação permanente, de cumplicidade e crescimento pessoal e humano.

A célula básica da sociedade é o indivíduo, mas a base fundamental do indivíduo, é a família.

A família é o ambiente onde a felicidade acontece, onde o amor assume a sua forma mais abrangente e dedicada, onde as crianças nascem, crescem, são educadas e dão segmento ao contexto social que recebem como ensinamento.

As pessoas evoluem e a família também, onde os comportamentos vão se ajustando ao meio, mas os princípios básicos da família, são sólidos e imutáveis, pois mantém a ordem natural das relações entre as pessoas.

O par perfeito é fruto e semente ao mesmo tempo, pois é do encontro entre duas pessoas que se estabelece a relação, ao mesmo tempo em que é desta relação que brota a nova vida, o desenvolvimento da humanidade e sua evolução.

Não existem pessoas perfeitas, por isto não existe o par perfeito.

Par perfeito. O que é a perfeição num relacionamento:

O amor é o que une
A perfeição sempre nasce no amor

Par perfeito pressupõe que temos definido o que é perfeição, pois sem esta definição, não temos como determinar em que estágio o casal se encontra.

Perfeição é subjetivo demais, aquele tipo de elemento que mergulhamos em sua direção, mas não sabemos explicar completamente o que significa.

A verdade, é que a perfeição, principalmente no que se refere às relações humanas, está diretamente conectada com sintonia.

Como a vida é dinâmica e todos os dias novos desafios se apresentam, é preciso aprender o tempo todo, isto não permite o engessamento das relações, requer igual dinâmica na capacidade de adaptação e aprendizado.

É neste ponto que a sintonia se torna a liga mestre entre os dois indivíduos, fazendo com que ambos tenham laços fortes e consolidados, que mantenham o rumo, a direção, o estado de ânimo e a motivação para se manterem unidos e em constante caminhada.

Para definirmos o par perfeito, temos que definir, em primeiro lugar, o que representa os ideais de perfeição num casamento, e a partir daí, é possível estabelecer parâmetros de análise, onde você pode avaliar como está a sua relação.

Os 10 aspectos que determinam o nível de perfeição da relação a dois:

Relacionamos alguns aspectos básicos que precisam estar presentes em qualquer relação que pretenda se aproximar da perfeição, pois sem algum deles, este objetivo se torna impossível:

1 – Sintonia:

A frequência
Conectados e unidos

Um par perfeito precisa, antes de qualquer outra variável, estar sintonizado nas suas principais percepções do mundo, da vida, da existência.

É imponderável imaginar um casal que consiga avançar através do tempo, da vida, sem possuir conexões sintonizadas sobre o que realmente é importante, do que se deve correr atrás e onde empregar os esforços e recursos de felicidade.

Seriam 2 indivíduos puxando uma mesma corda em direções diferentes.

A sintonia também não é estática, é dinâmica e se movimenta constantemente, mas a conexão estabelecida entre os 2 indivíduos, faz com que as movimentações sejam muito similares entre ambos, fazendo com que estejam sempre na mesma direção, passando pelas mesmas transformações e evolução.

2 - Empatia:

Empatia entre as partes
Compreender o outro lado da moeda

Talvez o termo correto seja compreensão, mas ao determinar o título, nos damos conta de que a compreensão é o resultado da empatia, e por isto, o fundamental é a empatia, a habilidade que leva à compreensão.

Na trajetória de consolidação de uma relação, sobretudo de um casamento, a sintonia vai sendo moldada, trabalhada, adaptada, tanto individualmente, quanto entre o casal, e a empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, avaliar as diversas situações a partir do ponto de vista da outra pessoa.

A empatia é uma ferramenta de estabilização das relações, pois é através da compreensão, nascida da empatia, que as pessoas estabelecem as formas de se relacionar.

3 – Princípio de felicidade:

Iniciando a felicidade
Felicidade é uma decisão

O ponto fundamental na construção de um par perfeito, é que ambos estejam cheios do princípio de felicidade.

O que é isto?

É a convicção de que aquela relação é base fundamental e definitiva para a conquista da felicidade dos dois.

Basicamente, é entender que ambos querem estar ali, que estão convictos de que aquela é a felicidade, que aquela é a pessoa que vai acompanhar a sua trajetória de vida.

É possível passar a vida inteira ao lado de alguém com quem não se queria estar, manter a relação acomodada e seguir em frente, apenas passando através da vida, sem muitas perspectivas de plenitude e felicidade.

Apequenamos a felicidade quando a situação é esta, matando nossa alegria de viver, ou no mínimo, boa parte dela.

É preciso ter consciência de que se está feliz com aquela pessoa, e que mesmo que não se esteja na plenitude da felicidade, que existam muitos aspectos pesados a serem resolvidos, é importante que tenhamos a convicção de que aquela é a pessoa com quem queremos estar hoje e no futuro, com quem decidimos enfrentar todas as dificuldades na direção da superação e da conquista da felicidade.

4 – Transparência:

A verdade é o combustível
Sempre com a verdade em primeiro lugar

A transparência é resultante da sintonia, pois se o casal está em plena sintonia, segredos não se fazem necessários, ao menos não os segredos importantes, que possuam potencial de impacto sobre as estruturas da relação.

De qualquer forma, a transparência, num cenário ideal, precisa ser uma espécie de pacto, mesmo que subliminar.

A transparência deve ser algo efetivo, permanente, constante, como uma ferramenta da relação, que determina que todos os assuntos serão tratados a dois, avaliando todas as variáveis que diretamente interferem na vida do casal.

É claro que a individualidade continua sendo respeitada, pois afinal, não deixamos de existir como seres únicos, mesmo quando nos estabelecemos como parte de um casal, mas a maior parte de nossa vida, fica escancarada em cima da mesa do casamento, e tratar de todos os assuntos, sob o lema da transparência e da verdade absoluta, é o ponto fundamental para que a dinâmica da vida não atropele o casamento.

5 – Cumplicidade:

cumplicidade
Unidos em sonhos e realizações, criando uma cumplicidade profunda

A cumplicidade é outro ingrediente na construção do par perfeito, pois é preciso que o casal estabeleça seus padrões de companheirismo, que nasce na afinidade, ganha força na trajetória e se consolida como cumplicidade, resultado de tantas construções em conjunto, de tantas conquistas, tantas perdas, sofrimentos e aprendizados também.

Cumplicidade é absolutamente construída, não é algo que se ache por aí, ou se escolha acionar um comando e fazê-la aparecer, do nada.

Cumplicidade é resultado do tempo e das experiências vividas pelo casal.

6 – Cuidado e carinho:

Sempre demonstrar o amor
Demonstrar o amor

Um par perfeito é coberto de cuidado e carinho, de preocupação, onde um é sempre a prioridade do outro, e os interesses estão sempre ligados na outra pessoa, não como um brinquedo ou propriedade, mas com legítimo interesse no seu bem-estar, na felicidade.

Um par perfeito é uma expressão do carinho, nos pequenos gestos e detalhes, nas trocas de olhares, nos mimos do cotidiano, no telefonema fora de horário, na mensagem inesperada.

7 - Respeito:

Par perfeito e respeito
Respeitar é a essência do par perfeito

Este é um elemento incontestável e primordial, que é a base de sustentação de qualquer relação humana, principalmente algo tão peculiar e íntimo quanto o casamento.

A confiança está nos princípios, no que ambos escolheram para a construção de sua vida, o ambiente, o clima, a situação, as contrapartidas, os envolvimentos, todo o conjunto daquela vida a dois que foi escolhida e levada adiante.

Respeitar é ser fiel não apenas ao corpo, mas ao espírito e à mente.

8 - Alegria:

Par perfeito e alegria
O par perfeito vive com alegria

O par perfeito vive reconhecendo a alegria de estarem juntos, encarando cada dia a partir da perspectiva de felicidade, de querer estar ali e de entender como são privilegiados de terem, um ao outro.

Despertar num dia, adormecer no outro, enfrentar os desafios da vida, realizar conquistas, superar derrotas, tudo é sempre lubrificado pelo sorriso de alegria, pois o hábito da alegria é que consolida a felicidade.

A postura alegre diante da vida cria o clima de felicidade que estabelece como será aquela relação.

9 - Apoio:

Par perfeito e apoio
A base de sustentação da confiança que une o par perfeito

Um par é um conjunto de dois, onde a maior parte da relação se sustenta no apoio que um consegue oferecer ao outro, indiscriminadamente, oferecendo a base que todo ser humano precisa para se edificar, se consolidar, descansar, repor energias e seguir adiante no seu desafio cotidiano.

O apoio é renovador, traz o conforto necessário para que cada um avance em sua trajetória, o que é fundamental para a saúde da relação.

10 - Segurança:

Par perfeito e a segurança
A segurança no par perfeito é a confiança de que sempre estará lá

A chave de ouro de toda a construção do par perfeito é a segurança, que nasce da soma de todos os demais elementos, que brota na sintonia que une e aproxima, que se estabiliza com a empatia, que produz a compreensão entre os dois personagens desta história de amor.

A segurança fortalece o princípio da felicidade, que é renovada a cada dia da convivência.

A segurança nasce da transparência, e retroalimenta esta mesma transparência a partir da cumplicidade que se estabelece a partir disto.

O carinho e o cuidado que um tem com o outro, amplia a segurança e a trajetória fica mais fácil e segura, o que também aumenta a noção de um respeito natural, que acontece como consequência da qualidade da relação.

A alegria de fazer parte de uma relação sincera e pura, mas forte o suficiente para enfrentar desafios e vencer obstáculos, sempre com o apoio fundamental, um do outro, em qualquer situação, tudo compactuando para imprimir um espírito de segurança total na felicidade do casal.

Par perfeito. Uma utopia possível e ao seu alcance:

Par perfeito e felicidade
A felicidade associada ao par perfeito

Par perfeito, como plenitude, é impossível, mas a sua utopia é perfeitamente realizável, a partir do conjunto de conexões que o casal consiga desenvolver, da estrutura da relação, da forma de verem um ao outro como personagens misturados de suas vidas, que compõem juntos um mesmo objetivo de felicidade.

Par perfeito, repetimos, é uma construção a dois, onde um alcança para o outro aquilo que o outro precisa para se sentir completo.

A felicidade do casamento está associada ao grau de aproximação e qualidade da relação objetiva do casal, do romantismo, do envolvimento, da sensação de plenitude e alegria quando estão juntos e todo este potencial alimenta a energia da união.

Antes de imaginar, portanto, um par perfeito que precisa de castelos, príncipes, princesas e reinos, entenda que a felicidade de um par perfeito está na simplicidade das relações, no mais puro comprometimento, no mais puro carinho, na mais pura atenção, na mais pura consideração, no mais puro desejo, tudo de forma muito, muito, mas muito simples, tão simples, que fez do amor, o sentimento mais universal e compreensível que existe.

Independente de perfeição lembre-se casamentos só se sustentam se são construídos com base em valores e princípios encontrados na palavra de Deus.

Ainda dá tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *